PT   EN







Apoios

 


GT1 GT2 GT3 GT4 GT5 GT6 GT7 GT8 GT9 GT10 GT11

GT6.
Inventariação, recolha e informação sobre materiais metálicos

Coordenação Engª Rute Fontinha

Introdução Materiais metálicos caracterizados Materiais metálicos em estudo Métodos de ensaio para caracterização de elementos metálicos

Introdução

Os materiais metálicos têm desempenhado um papel fundamental na evolução da Humanidade, o que tem sido evidenciado pela sua utilização desde épocas remotas para os mais variados fins.
Na construção, os componentes metálicos têm sido utilizados em coberturas, fachadas (varandas, janelas, entre outros), tubagens ou como elementos decorativos, e, principalmente durante o séc. 19 com o desenvolvimento da metalurgia do ferro e do fabrico de aço, passaram a ser utilizados também com função estrutural em edifícios e em grandes infraestruturas, tais como pontes.
São vários os tipos de materiais metálicos que podem ser usados na construção, consoante o fim a que se destinam. Os mais comuns são os materiais ferrosos, nomeadamente o ferro (fundido, forjado) e o aço, incluindo o aço inoxidável. Outros tipos de materiais metálicos incluem o cobre e suas ligas (bronze, latão), o chumbo, o zinco, o estanho e, mais recentemente, o alumínio.

Tal como todos os outros materiais de construção, os elementos metálicos sofrem degradação ao longo do tempo, requerendo trabalhos de conservação, de restauro ou de reabilitação. Um dos principais processos de degradação é a corrosão, especialmente nos elementos que se encontram expostos em locais especialmente agressivos, ou seja, com maior poluição ou em ambientes marítimos. De salientar que no caso de componentes estruturais um dos principais mecanismos de degradação é a fadiga. A intensidade dos processos de degradação dos materiais metálicos e o tipo de danos resultantes depende não só do meio envolvente, mas também das características do material.
A conservação dos materiais metálicos com interesse patrimonial é uma tarefa multidisciplinar na qual intervêm especialistas de diferentes áreas, nomeadamente de materiais e das áreas sociocultural e financeira. Nem sempre a melhor solução técnica é a economicamente mais viável ou a mais consensual, havendo que encontrar uma solução equilibrada. O conhecimento sobre o estado de conservação e propriedades dos componentes metálicos é imprescindível para delinear uma estratégia de conservação ou, eventualmente, de reparação e manutenção preventiva, bem como para a adequada seleção dos produtos de reparação e de proteção e as tecnologias de intervenção compatíveis.
A sistematização e disponibilização ao público dos resultados obtidos em diferentes estudos sobre as propriedades e o estado de conservação de elementos metálicos existentes no património edificado, de natureza estrutural ou não, de várias épocas e regiões, através da base de dados do projeto DB-HERITAGE, constituirão uma importante ferramenta de estudo e de apoio à decisão.

Varandas de ferro forjado

Estruturas metálicas

Estátuas

Telhados metálicos